A Missão de Fazer Discípulos

discipulos2

“Há um defeito fatal na vida da igreja cristã do século 20: a falta de discipulado genuíno” (James M. Boyce). Creio que este defeito continua hoje. Precisamos voltar a ser uma igreja discipuladora, pois o Evangelho é o chamado ao discipulado. O verdadeiro evangelho ensina que não há graça sem cruz, perdão sem arrependimento e salvação sem renuncia. Dallas Willard afirma que “o maior desafio que a igreja enfrenta hoje é a formação de discípulos autênticos de Jesus”. Hoje, as pessoas são chamadas a aceitar a Cristo como seu Salvador pessoal, mas dispensadas de uma vida de compromisso, aprendizagem e obediência a Jesus. A salvação segundo a Bíblia é exclusivamente pela graça, mas só pode ser recebida e desfrutada mediante o arrependimento de pecados, a fé em Jesus e uma consequente vida de obediência e submissão (Mt 7.21; 11.28-20). A conversão verdadeira vem acompanhada do discipulado.

O discípulo é a pessoa que segue a Jesus, arrependida dos seus pecados, renunciando a sua vontade e pagando o preço do seu compromisso espiritual. Ele é alguém que assume publicamente a sua relação com Jesus. Ele é um aprendiz espiritual, que está se tornando semelhante a Jesus. Ele é um escolhido de Deus para frutificar, reproduzir e multiplicar espiritualmente.

A missão que Jesus dá a sua igreja é a de fazer novos discípulos: “Jesus, aproximando-se, falou-lhes, dizendo: Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra. Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século” (Mateus 28.18-20).

Primeiro, a missão contém quatro elementos universais, cada um deles marcado pela palavra “todo”: “toda autoridade”, “todas as nações”, “todas as coisas que vos tenho ordenado” e “todos os dias”.

Segundo, o cerne da missão é o discipulado. O imperativo bíblico é: fazei discípulos e não o “ide”. Discípular pessoas para Jesus é uma ordem intransferível que a igreja tem que cumprir.

Terceiro, fazer discípulos é uma tarefa que envolve toda a igreja. Todo cristão é um discípulo que faz novos discípulos. O processo do discipulado envolve pessoas influenciando outras espiritualmente. Discipular não é apenas transmitir informações bíblicas, mas promover formação espiritual. Na linguagem de Paulo, é uma rede de pessoas ensinando outras, o conteúdo da Palavra de Deus: “E o que de minha parte ouviste através de muitas testemunhas, isso mesmo transmite a homens fiéis e também idôneos para instruir a outros” (2 Timóteo 2.2). A instrução envolve o ensino teórico acompanhado do exemplo de vida.

Rev. Arival Dias Casimiro

fonte: http://www.ippinheiros.org.br/author/arival-dias/

foto: http://www.wallpaperscristaos.com.br/

comments powered by Disqus