Junta de Missões

Logo_JMN_border

I – INTRODUÇÃO

Fazer Missão é levar o evangelho do Senhor Jesus Cristo em sua totalidade para o suprimento e resgate do ser humano em sua totalidade no Brasil e no mundo.

  1. A natureza da missão: é a comunicação de boas novas de Deus em Cristo.
  2. O propósito da missão: é dar aos indivíduos e os povos uma válida oportunidade de ouvir do amor de Deus pôr eles.
  3. O alvo da missão: é introduzir homens e mulheres de todas as raças, povos e etnias na comunidade dos remidos do Senhor.

A IPB como igreja em missões, através dos seus órgãos criados e aprovados pelo SC/IPB, JMN, PMC, CNE e APMT, cumpre o seu objetivo de fazer missão e cabe a nós rediscutir os objetivos dentro de uma filosofia de missões.

II – PRESSUPOSTO BÁSICO

A Filosofia de missão da IPB, envolvendo esses quatro órgãos acima referidos reafirma os seguintes pressupostos:

  1. O evangelho é a mensagem a ser pregada no idioma ou na língua de cada povo e usando os versículos de comunicação adequados ao público alvo, sem alterar o conteúdo do evangelho e nem sofrer detrimento na comunicação;
  2. É dever do cristão que professa a fé reformada, pregar o evangelho e viver uma vida coerente com a fé que professa;
  3. Os recursos da IPB na área de missão devem priorizar e assegurar, a médio e longo prazo e dar início a novos projetos;
  4. Os órgãos da IPB envolvidos em missões devem trabalhar em harmonia, respeitados suas respectivas vocações missionárias;
  5. Enviar todos os esforços para o trabalho missionários adquira sua automanutenção, autogoverno e auto Propagação; Desenvolver campanhas permanentes de divulgação do trabalho missionário em todas as igrejas da IPB, conscientizando-as de que elas formam a base eclesial para a realização da missão no mundo, despertando-as para a obra missionária e motivando-as a participar financeiramente da obra;
  6. Os Órgãos Missionários terão liberdade de criar programas para a captação de recursos para manter os seus projetos aprovados;

III – A AÇÃO MISSIONÁRIA E AS ÁREAS DE ATUAÇÃO: JMN

  1. Plantar igrejas em campos pioneiros na Brasil e transferir para os Presbitérios em momento oportuno;
  2. Dar aos missionários, sempre que possível o status de reconhecimento dos órgãos públicos;
  3. Esforçar-se para garantir o seguro de vida, saúde e seguridade;
  4. Recrutar missionários oriundos da IPB, não enviar missionários que não sejam da IPB e não estabelecer acordo de sustento missionários de outras denominações;
  5. Estabelecer padrões de sustento missionário, baseados na realidade de cada região;

 

Conheça e participe deste trabalho. Entre aqui.

comments powered by Disqus